Instruções

CICLO DE SINTERIZAÇÃO RECOMENDADO
Temperatura e patamar de sinterização Taxa de aquecimento Taxa de resfriamento
1530ºC – 2h 5ºC/min 10ºC/min
  • Seguir corretamente as orientações do fabricante da fresadora no processo de usinagem, especialmente em relação às fresas e rotações.
  • Certifique-se que o bloco a ser usinado esteja devidamente adaptado ao equipamento de fresagem.
  • Evitar o aquecimento excessivo durante a usinagem / acabamento da peça protética.
  • Estar atento quanto à qualidade e o padrão de eficiência de desgaste das fresas utilizadas, visando-se evitar delaminações e lascamentos do bloco de zircônia durante a fresagem do mesmo.
  • Inserir adequadamente o fator de expansão indicado para cada unidade a ser fresada, visando-se a perfeita adaptação do componente sinterizado. Cada bloco possui um fator específico a ser informado.
  • Os líquidos de coloração devem ser aplicados nas peças usinadas, de acordo com a orientação do seu fabricante.
  • Seguir rigorosamente a orientação de sinterização indicada, a fim de alcançar adequada adaptação da prótese.
  • Durante o processo de sinterização, centralizar as próteses usinadas no centro do cadinho e o mesmo no centro do forno. Esta recomendação é de grande importância, especialmente no caso de próteses mais extensas.
  • Não retirar a peça sinterizada do forno em temperaturas acima de 100°C.

Cimentação

Cimentação convencional:

Cimento de fosfato de zinco ou cimento de ionômero de vidro, desde que exista uma condição de retenção mecânica adequada da prótese.

Cimentação adesiva:

Recomenda-se:

  1. Tratamento superficial, através do jateamento com óxido de alumínio ou silicatização, com tamanho de partículas abaixo de 110 µm e baixa pressão.
  2. Descontaminação, evitando-se soluções à base de álcool ou acetona.
  3. Uso de cimentos resinosos adesivos e fosfatados (MDP e META), do tipo Panavia®, Multilink Automix, RelyX Unicem.

Observação: Não é recomendada a cimentação provisória desde produto.

Pós Processamento

As peças de óxido de zircônio sinterizadas, devem ser usinadas, conforme a necessidade, sob baixa pressão e com arrefecimento a água. Utilizar fresas diamantadas com grãos de aproximadamente 40 µm.

A limpeza das superfícies da peça sinterizada e usinada deve ser feita com óxido de alumínio (esferas de 110 µm) ou partículas de sílica, sob baixa pressão.

Cerâmica de revestimento

Por possuir coeficiente de expansão térmica da ordem de 10,5 ± 0,2 x 10-6/°C, esse material possui total compatibilidade com as cerâmicas comerciais de recobrimento baseadas em expansão térmica de 9×10-6/°C.

Contra-indicação

  • Paciente com má higiene bucal
  • Parafunções (Bruxismo ou Apertamento dental)
  • Estrutura dentária remanescente insuficiente
  • Mais de 3 elementos pônticos conectados em próteses múltiplas na região anterior e mais de 2 elementos pônticos conectados em próteses múltiplas na região posterior.
  • Mais de um elemento em cantiléver.

Cuidados de armazenagem, transporte e precauções

Cuidados de Armazenamento e Transporte

O produto deve ser armazenado e transportado em local seco, limpo, não exposto aos raios solares e na embalagem original. Não deve ser estocado com produtos e resíduos químicos que possam desprender vapores corrosivos. Não expor a temperaturas maiores que 160°C.

Precauções e advertências

Em seu processamento, utilize vestimenta de proteção pessoal adequada (EPI), tais como: máscara contra pó, luvas protetoras, óculos, etc.

Tratamento térmico para recuperação
de fase tetragonal

Baixar PDF

Parâmetros para a infraestrutura de próteses fixas em zircônia

Elemento unitário Espessura mínima da parede incisal/oclusal (↕) Espessura mínima das paredes laterais (↔)
0,5 mm 0,5 mm
Espessura do suporte

Mínimo de 0,5 mm

Medidas do Conector (seção transversal) Elementos pônticos
Região anterior Região posterior Região anterior Região Posterior
≥ 7 mm² ≥ 9 mm² Máximo de 3 Máximo de 2
Próteses fixas
Região anterior
x = Pilar da prótese

o = Elemento Pôntico

Espessura mínima da parede incisal/oclusal (↕) Espessura mínima das paredes laterais (↔) Conector (seção transversal)
xox 0,5 mm 0,5 mm ≥ 7 mm²
xoox 0,7 mm 0,5 mm ≥ 9 mm²
xooox 0,7 mm 0,5 mm ≥ 9 mm²
Próteses fixas
Região posterior
x = Pilar da prótese

o = Elemento Pôntico

Espessura mínima da parede incisal/oclusal (↕) Espessura mínima das paredes laterais (↔) Conector (seção transversal)
xox 0,7 mm 0,5 mm ≥ 9 mm²
xoox 1,0 mm 0,7 mm ≥ 12 mm²
Prótese

Cantiléver

x = Pilar da prótese

o = Elemento Pôntico

Espessura mínima da parede incisal/oclusal (↕) Espessura mínima das paredes laterais (↔) Conector (seção transversal)
xoxo / xxo / xxxo 1,0 mm 0,7 mm ≥ 12 mm²
Zircônia Translúcida (convencional) Patamar 1 Patamar 2
Tx aquecimento (0C/min) Temperatura (0C) Tempo de permanência (min) Tx aquecimento (0C/min) Temperatura
(0C)
Tempo de permanência (min)
Prótese unitária 12 1530 60
Prótese até 4 elementos 8 1530 120
Prótese com mais de 4 elementos 8 900 30 5 1530 120